29 Outubro 2020

Entretenimento

Beber cerveja engorda? Desfazemos alguns dos mitos sobre esta maravilhosa bebida

Que a cerveja é a bebida dos deuses e deusas é inquestionável, que há muitos mitos à sua volta, também . Na cultura popular, há muita mitologia em torno desta poção dourada… e a verdade é que acreditamos na maioria das coisas, mas poucos de nós têm a certeza se são verdadeiras ou não.

Hoje, vamos rever o que é verdade e, sobretudo, o que não é verdade em tudo o que se diz sobre cerveja: é bom para o coração? Não engorda? Agora vamos descobrir.

1- A cerveja engorda?

Segundo os nutricionistas , uma cerveja mini contem cerca de 75 calorias, o que faria dela uma bebida de baixas calorias… Então qual é o problema?

Parece que o principal problema é que, por tradição, quando as pessoas se reúnem para beber cerveja, acompanham a bebida comendo alimentos normalmente ricos em calorias: normalmente tendemos a acompanhar a cerveja com alimentos que são de facto ricos em calorias, desde a amendoins a batatas fritas.

Em relação à típica “barriga de cerveja”, a investigação é conclusiva em termos de consumo de cerveja e aumento das dobras cutâneas, ou seja, a clássica barriga de cerveja, ou ganho de peso: não há relação entre elas enquanto o consumo de cerveja for baixo.

Obviamente, uma mini não tem muitas calorias – dez, sim.

2- O consumo moderado de cerveja é saudável?

Aqui a coisa torna-se um pouco complicada… se for bebida em pequenas doses. A quantidade de álcool recomendada é zero, e qualquer outra recomendação de um profissional é irresponsabilidade.

3- A cerveja é boa para o coração?

Para responder a isto, devemos voltar ao estudo publicado pela revista Cardiovascular Disease e dirigido por Ramon Estruch, médico e investigador da Clínica Hospitalar de Barcelona e diretor do estudo Predimed, que revela que o consumo moderado de cerveja pode ser positivo para proteger tudo o que está relacionado com o sistema cardiovascular.

A cerveja parece conter uma série de componentes não-alcoólicos que podem ser benéficos para a saúde… e é na parte “não-alcoólica” que está a chave para compreender o ponto seguinte.

“O facto de um alimento conter certos nutrientes não o torna automaticamente benéfico, porque na nutrição insistimos em valorizar os alimentos como um todo e não nos concentrarmos num nutriente em particular. Neste caso, o teor alcoólico compensa sem dúvida desfavoravelmente qualquer benefício destes nutrientes”

4- É a cerveja sem álcool, então, boa para a sua saúde?

Seguindo a linha ou anteriormente mencionada, a cerveja sem álcool contém uma grande quantidade de antioxidantes, mas elimina todos os possíveis efeitos negativos que o álcool pode ter sobre a saúde.

%d bloggers like this: