28 Outubro 2020

Entretenimento

Kelly Preston e John Travolta, uma verdadeira história de amor marcada pela tragédia

Depois de 29 anos juntos, Travolta e Preston serão sinónimo de amor verdadeiro, algo raro em Hollywood e que lembramos hoje após a morte de Kelly.

Este não é um casal qualquer de Hollywood, a história entre John Travolta e Kelly Preston começou de uma forma complicada e passou por momentos sombrios, embora o amor deles fosse a verdadeira cura para qualquer adversidade. Após quase 29 anos juntos, nesta segunda-feira o casal separou-se para sempre, depois de Travolta ter anunciado a morte de Kelly após anos lutando contra o cancro.

Travolta, que ganhou fama no final dos anos 70 graças ao sucesso do filme “Saturday Night Fever” e “Grease”, foi uma estrela de Hollywood quando conheceu Preston pela primeira vez. O casal conheceu-se em 1987 numa gravação para o filme ‘The Experts’, embora na época Kelly estivesse casada com Kevin Gage. Assim, um dos grandes rumores que se mantinha por respeito à situação da atriz naquela época, ambos “nunca confessaram que viviam uma paixão”, mas sabiam manter as formas e esperar o seu tempo. Um reencontro que veio três anos depois, em Vancouver, onde ambos estavam rodando filmes diferentes. Aí eles estavam claros: o destino estava do lado deles.

O amor de Kelly e Travolta


Tanto Travolta como Preston não perderam tempo. Depois de se reencontrarem, o casal sabia que era a sua oportunidade e deixaram todos sem palavras, quando apenas alguns meses depois anunciaram o seu casamento. “Estávamos na Suíça, John comprou o anel sem o meu conhecimento e deu-mo numa bela noite. Foi um momento muito romântico”, disse Kelly Preston logo após o evento. O casal celebrou o seu casamento em Paris, em 1991, num evento de alto nível, um “sim quero” para toda a vida. O casal disse “até que a morte nos separe”, e nos últimos 30 anos de amor marcou as suas vidas e deu-lhes a força para superar tanta dor. Porque o que eles não esperavam é que a “tragédia” também estivesse muito presente no seu caminho.

Porque há coisas que são difíceis de recuperar para os pais, e nada mais é do que a morte de um filho. Jett perdeu a vida aos 16 anos em 2009, depois de sofrer um ataque durante umas férias nas Bahamas. “É a pior coisa que já me aconteceu”, disse Travolta à US Weekly em janeiro do ano passado. “Eu realmente não sabia se ia recuperar disso.

Em 23 de Novembro de 2010, a família pôde acolher a chegada de um novo filho, Benjamin, que tinha sido o melhor presente e lhes tinha oferecido uma nova oportunidade para recomeçar. Preston, 48 anos na época, explicou: “Tentamos ter um bebê durante três anos e nos sentimos abençoados quando isso finalmente aconteceu. É uma das coisas mais gratificantes que uma pessoa pode experimentar na vida e eu tive o prazer de experimentar isso com três crianças incríveis. Ser mãe faz de mim a mulher mais feliz.

O SEGREDO DE UM AMOR COMPLETO

Falando ao jornal mexicano ‘La Vanguardia’, Travolta explicou: “Eu diria que as crianças ajudam. Os filhos são um grande fator de motivação para manter o casamento. Mas honestamente, depois dos primeiros anos de um relacionamento, se você não gerar algo, que algo também não aparecerá por si só. Você tem que cultivar a relação, porque, se você deixar tudo continuar como por magia, também pode desaparecer com a mesma magia”. Com estas palavras o casal queria ser um exemplo de muitos que sofrem perdas tão grandes, “por mais difícil que seja, devemos tentar continuar, porque é isso que eles esperavam de nós”, acrescentou ele.

O casal se amou até o último momento e agora Travolta vai manter sua família unida, cuidando de sua filha Ella e de seu filho Benjamin, como ele garantiu no seu post despedindo-se de sua esposa.

%d bloggers like this: