29 Outubro 2020

Entretenimento

Tudo o que vai mudar de agora em diante nos parques Disney

Mudanças nunca vistas em Disneyland em tempos de coronavírus.

O mundo teve de se adaptar ao coronavírus. A sociedade, pelo menos durante muito tempo, terá de mudar alguns dos seus hábitos para manter uma distancia social e padrões de higiene que impeçam o aparecimento de uma nova pandemia. Como serão essas mudanças? Em que se traduzirão na nossa vida quotidiana? Bem, para termos uma ideia, podemos olhar para o que está a acontecer nos parques da Disney.

Recentemente, reabriu a Disneyland em Xangai, com regulamentações restritivas, e dentro de algumas semanas o mesmo acontecerá com o Walt Disney World Resort, na Florida (Estados Unidos).

Enquanto isso acontecerá no início de Julho, no final deste mês os resorts do Disney Vacation Club irão abrir no Disney World e, neste preciso momento, o Disney Springs, o complexo de compras, restauração e entretenimento ao ar livre no Walt Disney World Resort, já está aberto num processo de meticulosamente estudado e supervisionado… o que significa tudo isto? Isso significa que a nossa segurança será meticulosamente estudada e controlada.

Foi Jim McPhee, vice-presidente de operações da Disney World, quem anunciou em que consistem todas as medidas a aplicar nos parques Disney a partir das suas futuras aberturas… e a verdade é que, apesar de serem drásticas, não surpreenderam ninguém: o contacto será levado à sua minima expressão .

A principal alteração é a das máscaras: tanto os clientes como os trabalhadores terão de as usar sempre dentro do parque. Outra alteração é que o número de estações de lavagem e desinfecção das mãos irá aumentar, bem como as barreiras físicas nas áreas onde se formam filas para entrar nas atracções.

Além disso, as pessoas que pretendem entrar nos complexos devem ser submetidas a uma verificação da temperatura para garantir que não existe qualquer risco. Isto é muito semelhante ao que é feito actualmente, por exemplo, nos aeroportos.

Evidentemente, as regras de separação física devem ser estritamente respeitadas. Para isso, os parques Disney limitarão o número de lugares disponíveis em todas as suas atracções, lojas e outros espaços para as pessoas se reunirem.

Obviamente, todas as áreas estarão repletas de marcas, delimitações e avisos que deixarão um registo das regras a serem seguidas a todo o momento. Haverá muito mais vigilância humana e pessoal de limpeza.

E aí vem uma das mudanças mais notáveis: haverá uma suspensão temporária dos desfiles e exibições de fogo-de-artifício, pois é neste tipo de situação que há mais gente.

Outra coisa que vai desaparecer por agora é o encontro e a saudação que te permitiu conhecer as tuas personagens favoritas: se vires o Mickey por aí, não vais conseguir abraçá-lo. Nesse sentido, os parques infantis para os mais pequenos também estarão fora de uso… e isso porque os mais pequenos são os mais difíceis de controlar.

De momento, a organização desactivou a venda de novos bilhetes, dando prioridade às pessoas que já os compraram e que, devido à situação que vivemos, não puderam frequentar o parque.

Todos estes regulamentos terão obviamente de ser aprovados primeiro pelas autoridades da região, neste caso, o Presidente da Câmara de Orange County, Jerry Demings, e pelo governador da Florida, Ron DeSantis. Esperemos que eles sejam tão grandes fãs do Mickey como nós.

%d bloggers like this: